---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Conferência vai discutir e aprovar plano municipal de cultura em Novo Horizonte

Publicado em 04/11/2019 às 16:41 - Atualizado em 18/11/2019 às 15:24

Com o objetivo de discutir e elaborar as políticas públicas da Cultura, a administração municipal de Novo Horizonte, através da Secretaria de Educação, Esportes e Cultura, realiza, no dia 19 de novembro, às 14h, no anfiteatro da prefeitura, a conferência de aprovação do plano municipal de cultura de Novo Horizonte. A intenção é que Governo Municipal e sociedade civil, por meio de organizações culturais e segmentos sociais, analisem a conjuntura da área cultural no município e proponham diretrizes para a formulação de políticas públicas na área.

Segundo a coordenadora de Cultura do município, Silvani Moschen, será um momento para os munícipes, representantes de entidades e lideranças conhecerem quais foram às diretrizes levantadas pelo Comitê Gestor de Elaboração do Plano Municipal de Cultura. Segundo ela, é a oportunidade de avaliar e, se necessário, fazer novos apontamentos. “Esse é um passo importante, pois será definida a direção para os próximos dez anos na área da Cultura. A participação da sociedade é muito importante”, reforça.

Com dez diretrizes prioritárias – que serão apresentadas no dia da plenária –, o Plano Municipal de Cultura de Novo Horizonte visa reconhecer, valorizar e potencializar a diversidade de manifestações culturais do município, articulando de forma transversal políticas, ações e estratégias que fomentem a produção simbólica, a formação, o intercâmbio artístico-cultural e a economia criativa, gerando sustentabilidade e possibilitando aos munícipes o pleno exercício da cidadania e dos direitos culturais. As propostas elencadas atendem a quatro eixos: produção simbólica, patrimônio e diversidade cultural, cultura e cidadania, formação e intercâmbio artístico-cultural e economia criativa e sustentabilidade.

Afirmando que Novo Horizonte passa por um momento de transformação na área da Cultura, Silvani pede que a sociedade se junte ao Comitê Gestor de Elaboração do Plano Municipal de Cultura. “A troca de ideias é fundamental para que todas as expressões culturais sejam contempladas e possam ser desenvolvidas na sua integridade. Esse é um planejamento de médio e longo prazo, mas muitas ações poderão ser visualizadas em curto prazo”, afirma defendendo que cultura faz parte da história e precisa ser preservada.