Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Novo Horizonte: Departamento de Promoção Social inicia ação para fomento do emprego formal

Publicado em 03/02/2021 às 14:32 - Atualizado em 03/02/2021 às 14:32

Interessados devem procurar a equipe do Departamento de Promoção Social, na sede do Cras
Créditos: Ascom/Novo Horizonte Baixar Imagem

O município de Novo Horizonte, através do Departamento de Promoção Social, iniciou, neste mês de fevereiro, uma ação para o auxílio e estímulo ao emprego formal. A ideia, segundo o departamento, é fazer a ponte entre o empregador e as pessoas que buscam a recolocação no mercado de trabalho ou o primeiro emprego.

Lembrando que a ideia surgiu durante a pandemia, quando houve o aumento no número de pessoas procurando auxílio e vagas de emprego, a diretora do Departamento de Promoção Social do município, Marcia Nicola Franchini, explica que a proposta é resultado de um esforço conjunto da equipe e o diálogo com empresários do município e da região. “A equipe desenhou esse projeto, pois, ao longo das visitas, percebemos que a grande maioria das pessoas que procuram o auxílio da cesta básica não possuem um emprego formal”, relata.

Segundo ela, o projeto vai agir, até certo ponto, de forma preventiva, que é o foco do Departamento de Promoção Social. “A gente entende que a recolocação no mercado de trabalho é a melhor forma de garantir os direitos e a dignidade de cada cidadão”.

Marcia conta que o objetivo do projeto é inserir as pessoas desempregadas no mercado de trabalho. Além de prever uma melhora na qualidade de vida das famílias, ela defende que é uma forma do Departamento de Promoção Social cumprir integralmente com o seu papel. “O departamento, enquanto instrumento de política pública, precisa agir e atuar de forma curativa, mas principalmente de forma preventiva”, observa.

Funcionamento

Na prática, a proposta é colocar as duas partes em contato – empregadores e desempregados. “Para que isso funcione, antes conversamos com os responsáveis nas empresas do município e da região e entendemos as necessidades. Agora, num segundo momento, vamos abrir para que as pessoas interessadas entrem em contato com a nossa equipe e preencha um cadastro”, resumiu Marcia adiantando que a contratação ou não das pessoas depende única e exclusivamente das empresas. “Nós fizemos apenas a ponte. A responsabilidade é toda das empresas”, adianta.

Pessoas interessadas ou com dúvidas devem procurar o Departamento de Promoção Social na sede do Cras. No local será feito o preenchimento dos cadastros. No caso das vagas na região, as empresas têm o compromisso de disponibilizar o transporte para o processo de seleção e para o dia a dia de trabalho.