Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Na capital, Vanderlei Sanagiotto garante R$ 1,2 milhão para infraestrutura e iluminação pública

Publicado em 08/07/2021 às 15:59 - Atualizado em 08/07/2021 às 15:59

Segundo o prefeito, a intermediação do deputado tucano foi fundamental e decisiva para que o recurso fosse viabilizado
Créditos: Ascom/Novo Horizonte Baixar Imagem

Em agenda na capital, o prefeito de Novo Horizonte, Vanderlei Sanagiotto, garantiu um investimento de R$ 1,2 milhão para o município. O valor, que será empregado na área da infraestrutura e na iluminação pública, foi assegurado nesta quarta-feira (7) em audiência com o governador do Estado, Carlos Moisés da Silva, o secretário da Casa Civil, Eron Giordani, e o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Augusto Vieira. A agenda foi viabilizada pelo deputado estadual, Marcos Vieira (PSDB). O assessor do deputado, Sandro Luiz, acompanhou a audiência.

Segundo o prefeito, o montante deve ser repassado ao município ainda neste ano, via emenda parlamentar do deputado tucano. Com o aval da Casa Civil, a administração trabalha agora nos ajustes dos projetos, definição do plano de trabalho e ofícios. Neste caso não há necessidade de contrapartida. “Vamos atender pleitos antigos na questão de pavimentação asfáltica e também avançar no programa que prevê a substituição das lâmpadas tradicionais pelas de led”. Para o Executivo, é mais segurança para a população e economia para o município.

Frisando que a intermediação de Vieira foi fundamental e decisiva para que o recurso fosse viabilizado, Sanagiotto lembra que as áreas atendidas são estratégicas e fazem parte do planejamento observado no plano de governo. “Isso é resultado do relacionamento e o trânsito político que construímos ao longo da gestão passada e da atual. Quem ganha com isso é a população”, resume adiantando que o governo trabalha dentro do planejamento e busca, junto à base política no Estado e na União, viabilizar recursos para os investimentos. “Todo recurso é bem vindo”, conclui.