Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Alunos visitam moinho e aprendem na prática sobre a origem dos alimentos

Publicado em 30/11/2021 às 17:57 - Atualizado em 30/11/2021 às 17:59

A ideia da direção do Cenho é dar sequência no projeto e na parceria com a Cooperal
Créditos: Ascom/Novo Horizonte Baixar Imagem

Com o objetivo de conciliando as orientações do departamento de nutrição da Secretaria de Educação, Esportes e Cultura e a vivência prática, alunos do quinto ano da rede municipal de Ensino de Novo Horizonte visitaram, na última semana, o moinho da Cooperativa dos Agricultores Familiares de Novo Horizonte (Cooperal). A atividade permitiu ainda novos aprendizados, pois o presidente da cooperativa, Nelson Menegasso, compartilhou o funcionamento do moinho. 

A diretora de Educação do Centro Educacional Municipal Novo Horizonte (Cenho), Roseli Orlandi, conta que a experiência serviu para que os alunos entendessem, por exemplo, como é o processo de produção de farinha de milho. “Descobrimos, inclusive, que o moinho comercializa arroz integral”. De acordo com ela, a atividade serve para que os alunos valorizem a agricultura familiar e entendam sobre a origem e a produção dos alimentos. A Cooperal é, hoje, a principal fornecedora de alimentos para a merenda escolar do município. São em torno de 60 itens.

Avaliando a experiência, Roseli adianta que a ideia é dar sequência no projeto e na parceria com a Cooperal. Segundo ela, a direção pensa em envolver os quintos anos, já que na sequência os alunos passam para a rede estadual de ensino.

Vanessa Piazza, nutricionista da rede municipal de ensino, acompanhou a visita ao moinho e aproveitou para reforçar alguns conceitos que são trabalhados no ambiente escolas. Ela defende esse tipo de atividade, justificando que é na infância que os hábitos alimentares são formados. “Eu estou diariamente nas escolas acompanhando o processo, desde o recebimento dos alimentos até a distribuição”. Segundo ela, existe uma preocupação em relação a alimentação e, durante as atividades, aos alunos colocam a “mão na massa”.

A nutricionista explica que através de atividades lúdicas e práticas, os alunos aprendem, por exemplo, sobre receitas saudáveis, análise de rótulos e valor nutricional. São diversas atividades com o foco na qualidade nutricional. Segundo ela, esse trabalho contribuiu, de forma indireta, na melhoria da qualidade de vida de toda a família, pois os alunos acabam compartilhado informações com os pais.